16 de jul de 2010

Escola de Alpinópolis fica entre as 20 primeiras do Brasil

A Escola Estadual Dom João VI obteve nota 5,6 entre as séries finais do ensino fundamental, de acordo com o Ideb. Com a pontuação, a escola ficou em 19º lugar no ranking nacional. A meta a ser alcançada pelo colégio era de 4,9 pontos.


De acordo com a diretora da escola, Maria Imaculada de Faria Freire, o bom desempenho da Dom João VI se deve ao esforço conjunto de toda equipe da escola. “Trabalhamos no dia a dia das crianças para trazer bons resultados no futuro. Incentivamos a leitura e a capacidade do aluno interpretar textos. Com estas duas ferramentas, o estudante terá sucesso na educação”, disse.

Quatro cidades têm melhores escolas

06/07/2010 - 09h38

Folha da Manhã

Sabrina Carozzi

As escolas públicas de Arceburgo, Alpinópolis, Claraval e Jacuí estão entre as melhores do ensino fundamental do país, segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Os municípios estão entre os que tiveram as notas mais altas: Alpinópolis e Claraval entre os melhores do 1º ao 5º ano; e Arceburgo e Jacuí entre os melhores do 6º ao 9º ano. Para o ranking nacional, a Folha desconsiderou escolas da rede federal de ensino.

A pesquisa foi divulgada nesta segunda-feira, 5, pelo Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O índice considera dois conceitos para a qualidade da educação: aprovação e média de desempenho dos estudantes em língua portuguesa e matemática.

Com pontuação variando de zero a dez, o indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Saeb e a Prova Brasil. O Plano de Desenvolvimento da Educação estabelece, como meta, que em 2022 o Ideb do Brasil seja 6,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos.

Saiba que é o Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado pelo Inep em 2007 e representa a iniciativa pioneira de reunir num só indicador dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações.

Ele agrega ao enfoque pedagógico dos resultados das avaliações em larga escala do Inep a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Sabe – para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil – para os municípios.

Nenhum comentário: